ÁREA DO ASSOCIADO

05/11/2018

Prefeitura de Botucatu lança programa para formação profissional e geração de renda

A ideia do Poder Público é selecionar pessoas que estejam desempregadas há mais de um ano.



O Prefeito Mário Pardini se reuniu nesta semana com os vereadores da base aliada e com os secretários Silvia Fumes Carvalho, da Assistência Social, Junot de Lara Carvalho, de Relações Institucionais, Daniel Lopes, Adjunto de Desenvolvimento, Marcelo Emílio, de Segurança, e a Presidente do Fundo Social, Dona Pida Pardini, para apresentar o “Botucatu Em Frente”.

O programa, que será coordenado pelas Secretarias de Assistência Social e Desenvolvimento, e o Fundo Social de Solidariedade, irá promover a oportunidade de trabalho, qualificação profissional e renda para pessoas vulneráveis, que já são atendidas pelos Centros de Referência a Assistência Social (CRAS) de Botucatu.

A ideia do Poder Público é selecionar pessoas que estejam desempregadas há mais de um ano. Os selecionados cumprirão uma jornada de 30 horas semanais e receberão bolsa-auxílio no valor de R$ 500,00, auxílio alimentação mensal, acesso a qualificação profissional por meio de cursos da Universidade do Trabalhador e Empreendedor (UNITE) e Fundo Social de Solidariedade, terão direito a seguro de acidente e serão acompanhados pelo CRAS.

“A falta de emprego é uma questão que nos preocupa muito e por isso decidimos lançar um programa que atenda as pessoas mais carentes da nossa Cidade. Nossa intenção não é apenas dar auxílio através dos programas sociais que temos, mas levar essas pessoas de volta ao mercado de trabalho, para que elas tenham condições de sustentar suas famílias”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

Serão 50 pessoas selecionadas por meios dos CRAS e que poderão fazer parte do programa durante seis meses, com possibilidade de prorrogação por mais seis meses.

“Essas pessoas serão selecionadas pelos Técnicos dos CRAS, vindas de famílias que já são atendidas pelo serviço há pelo menos um ano. Ao longo de todo o programa elas serão acompanhadas, com objetivo de avaliar e verificar o aproveitamento dos participantes, se já têm condições de seguir em sozinho depois dos seis primeiros meses, ou precisam continuar por mais um período”, explicou Silvia Fumes Carvalho, Secretária da Assistência Social.

“Em algumas situações, a pessoa fica muito perdida por não conseguir uma vaga no mercado de trabalho e não tem ideia do que fazer para voltar a ter uma renda. Nossa intenção com esse programa é dar todo o suporte para reinserir a pessoa no mercado de trabalho e ajudar com que ela não dependa dos projetos assistenciais para sustentar sua família”, salientou Pida Pardini, Presidente do Fundo Social.

Ao longo do programa, os assistidos passarão obrigatoriamente por cursos de formação profissional.

“Nós iremos verificar qual o interesse dos participantes e direcioná-los para cursos de seu interesse, evitando assim a evasão do programa. Ao final dos seis meses, nós esperamos que esta pessoa consiga uma vaga em uma empresa ou então tenha vocação empreendedora para dar início a um negócio que traga renda a sua família”, afirmou Daniel Lopes, Secretário Adjunto de Desenvolvimento.

O programa “Botucatu Em Frente” será viabilizado graças a recursos do Fundo Social de Solidariedade, adquiridos por meio de acordo com a empresa que gerencia o sistema de vale-alimentação dos servidores municipais.

“Quando nós fechamos o contrato com a empresa que gerenciaria o vale-alimentação, no caso a Verocheque, a licitação tinha como condição que do montante que a empresa receberia uma porcentagem deveria ser repassada ao Fundo Social. E é esse recurso que nos permite implantar esse programa e garantir a empregabilidade às pessoas que mais precisam de nossa ajuda”, destacou o Prefeito Mário Pardini.

Fonte: Prefeitura de Botucatu


voltar